Thursday, January 24, 2008

Aniversário


Aniversário


Pessoa que me perdoe,
mas no dia em que festejavam o dia dos meus anos,
o mundo era meu e todos os relógios paravam.
No dia em que festejavam o dia dos meus anos, apesar das lágrimas, eu era a princesa do meu mundo encontrado.
Nunca, ninguém saberá, que nesse dia a minha alma voava doida de alegria, por ser única. Por ser Eu.
No dia em que festejavam o dia dos meus anos, havia um bolo, com cobertura de açucar, velas usadas e taças velhas de champanhe. E às vezes, também havia prendas.
E todos sabiam que era o dia dos meus anos.
Mas nunca ninguém se lembrou de me dizer o que fazer ou o que sentir, no dia dos meus anos.

Nem sequer do que esperar.

No dia a seguir.

Esperaram sempre que eu o soubesse. Percebesse. Só não sabiam como me custaria aceitá-lo também.
Um dia surgiu a indiferença e logo de seguida, a arrogância.

No dia em que festejavam o dia dos meus anos,
eu era feliz.
E sabia-o.






Il y a longtemps que je t'aime,
Jamais je ne te oublierai. ( Canção de embalar; francesa)







2 comments:

Miguel Ângelo said...

"E todos sabiam que era o dia dos meus anos." Quem escreve assim merece fazer anos todos os dias.
Jean- Félix Lalanne é um guitarrista que gravei no Mezzo. O tema é lindo mas tive de o colocar no Youtube para o passar para o blog. Quanto ao Ali Farka Touré e o Ry Cooder ( este último aparece em Buena Vista Social Club ), não encontro (Talking Timbuktu). Gosto particularmente do Cooder. Se aparecer no Youtube...
Obrigado pela visita.

justme356 said...

sim sempre vi e sempre fui cego.